quinta-feira, 18 de junho de 2009

SÃO PAULO X CRUZEIRO: UMA PARTIDA QUE VALE UM SEMESTRE

Apenas uma entre duas das equipes mais organizadas do Brasil deve se manter sonhando com a Libertadores 2009
Elenco do São Paulo não vive bom momento na temporada, mas todos ainda apostam na Libertadores como tábuas de salvação. Por isso vencer o cruzeiro é fundamental
Apontados como dois dos clubes mais organizados do Brasil, São Paulo e Cruzeiro iniciaram o ano com o planejamento voltado ao título da Copa Libertadores da América. Justamente pelo peso que os dois clubes dão ao torneio, uma eventual desclassificação na noite desta quinta-feira pode decretar a crise em um dos clubes. Tricolor e Raposa travam o duelo no Estádio do Morumbi, às 22 horas, pelas quartas de final da competição.
Todos no time paulista demonstram confiança em conseguir a vaga na semifinal, mas também admitem que um possível tropeço pode trazer conseqüências. ´Não podemos errar. É um jogo decisivo, apenas um passa para a próxima fase e precisamos ter cuidado. É uma partida muito esperada e há muita expectativa. Uma derrota seria complicada. Se perdermos esta classificação, muita coisa pode acontecer -, alertou Zé Luís, que volta à lateral direita depois de cumprir suspensão no Campeonato Brasileiro.
Relações em crise
Apesar de ninguém no clube admitir a ameaça de crise, até mesmo o relacionamento entre os atletas já está sendo colocado em xeque. Borges, Washington e André Lima já mostraram insatisfação com certas opções de Muricy, mas o assunto foi abafado.
Na primeira partida entre os clubes, em Belo Horizonte, o Cruzeiro abriu vantagem com a vitória por 2 a 1. Por isso, o Tricolor necessita apenas de um simples triunfo por 1 a 0 para se classificar às semifinais.
Precaução
Por conta da vantagem, Adílson Batista irá mandar um Cruzeiro fechado ao Morumbi para conseguir a classificação. Os jogadores adiantaram que a ordem é não dar espaços ao adversário.
´Temos que ficar concentrados o jogo todo. Iremos marcar primeiro para depois sair ao contra-ataque. A prioridade é a marcação´, declarou o lateral Jonathan, que viu o coro ser engrossado por Gerson Magrão. ´Não podemos ficar atrás e chamar o São Paulo para cima, mas vamos pensar em marcar para depois sair para o ataque ´, sentenciou.
Para furar o bloqueio dos visitantes, Muricy Ramalho faz mistério, mas deve colocar o Tricolor no 4-4-2, apostando na criatividade do meio, com Marlos e Hernanes. Mesmo assim, para eliminar o time celeste, o treinador precisará acabar com um trauma. Nas três edições passadas da Libertadores, o São Paulo foi eliminado por equipes brasileiras; Internacional (2006), Grêmio (2007) e Fluminense (2008).

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter