terça-feira, 29 de novembro de 2011

Pedra Branca-Ce: Sobe para 13 o número de infectados com gripe A

Casos são leves e os pacientes não estão internados, afirma Sesa; exames laboratoriais não serão mais realizados
A Secretaria da Saúde do Estado alertou para intensificação das ações de controle em Pedra Branca 
O número de pessoas infectadas pelo vírus Influenza A, doença conhecida como gripe A ou gripe suína, no município de Pedra Branca, subiu para 13. A confirmação veio na tarde de ontem, da Secretaria da Saúde do Estado (Sesa), após receber os resultados do Laboratório Central de Saúde Pública (Lacen- CE).
Das 18 amostras enviadas ao Lacen, dois casos foram descartados e três serão reprocessados. Ao todo, são 286 pessoas suspeitas de ter a gripe A. Segundo o coordenador de promoção e proteção à saúde da Sesa, Manoel Fonseca, esses casos devem vir a ser confirmados por meio de avaliações clínicas. “Não faremos mais exames laboratoriais, iremos fazer apenas a investigação dos sintomas”, informou Fonseca.
O coordenador informou que todos os casos são leves e nenhum dos 13 infectados estão internados, ou seja, todos fazem o tratamento preconizado em casa.
Entre as medidas implementadas no município pela Sesa, está incluso o envio de Fosfato de Oseltamivir 75 mg (500 unidades) e Zanamivir 5 mg (480 unidades), utilizado em casos de intolerância à droga de primeira escolha (Oseltamivir).
Todos os dados acima citados estão nas duas notas lançadas, ontem, pela Secretaria. A primeira é um comunicado técnico, que recomenda atenção especial da comunidade médica às alterações sintomáticas que ocorrerem em pacientes que apresentem fatores de risco para a complicação por Influenza.
Além disso, todos os óbitos que vierem a ocorrer por complicações respiratórias, independentemente dos sintomas, serão considerados como Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Assim, eventuais mortes por gripe suína serão enquadradas em óbitos por SRAG.
A segunda é uma nota de alerta que mostra o cenário atual vivido em Pedra Branca e alerta para intensificação das ações de controle e prevenção da gripe suína no município.
Sobre a eficácia do sistema de vigilância epidemiológica da Sesa, o responsável pela pasta, Arruda Bastos, informou que esta tem sido bastante competente, tendo em vista o controle dos casos em uma semana. “Isso prova que estamos fazendo estes exames periodicamente para não deixar que o vírus se expanda”, considerou Arruda.
Já Manoel Fonseca destacou que, somente daqui a um mês, será possível saber como se dará a expansão da doença. “Não estamos em fase de expansão epidemiológica, que se dá principalmente em épocas de chuvas, mas também não podemos dizer que isso não vai acontecer, pois as pessoas circulam”, alertou o coordenador.
Começo do surto
Observou-se, no pronto atendimento do Hospital Municipal de Pedra Branca, entre os últimos dias 18 e 23, um aumento do número de atendimentos de alunos da Escola de Ensino Profissional Antônio Rodrigues de Oliveira. Foram atendidos 51 estudantes e um professor, além de 20 pessoas que não fazem parte do grupo escolar, mas que mantinham contato com os adolescentes acometidos pela doença.
Os principais sintomas apresentados pelos pacientes foram febre, tosse, dor de cabeça, na garganta e no corpo.
Risco
286 pessoas estão sob suspeita de ter a doença. A confirmação deve ser feita com base em avaliação clínica, ou seja, de investigação dos sintomas
Expectativa
Setor turístico acredita que surto não traz prejuízos

O trade turístico do Estado não acredita que o surto venha prejudicar a atração para Fortaleza durante o réveillon e as férias de janeiro. Segundo o presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hoteis do Ceará (Abih-CE), Régis Medeiros, a expectativa de ocupação dos 26.380 mil leitos da Capital continua positiva.
“Estamos com uma expectativa para o Réveillon de 95% a 99% de ocupação. Já para janeiro, essa taxa está em 90%. A preocupação é em como acomodar estes visitantes, tendo em vista a alta demanda”, disse .
Questionado sobre o reflexo deste surto para o turismo local, o governador do Estado, Cid Ferreira Gomes, comentou que a saúde é uma preocupação permanente independente de qualquer questão externa relacionada ao turismo. “A gente tem que cuidar da saúde da nossa população. Isso foi identificado. A Secretaria procurou isolar as pessoas. Acompanhamento, monitoramento. É perfeitamente possível, e estamos fazendo todo o esforço para isso, para deixar (o surto) localizado”. 

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter