terça-feira, 29 de abril de 2014

Especialistas explicam como jovem sobreviveu em trem de pouso de avião

Na madrugada da última segunda-feira, um adolescente entrou no compartimento do trem de pouso de um avião para voar como clandestino até o Havaí.


Um assunto intrigou todo mundo, durante a semana. A história do adolescente que fugiu de casa e sobreviveu viajando escondido mais de quatro horas no trem de pouso de um avião.

Quando pulou uma cerca, na madrugada da última segunda-feira, e entrou no compartimento do trem de pouso de um avião para voar como clandestino, o adolescente de 15 anos passou muitas vezes perto da morte. Mas desembarcou vivo no Havaí, depois de cinco horas e meia no ar rarefeito e com temperaturas muito abaixo de zero.

O Fantástico pergunta: como isso aconteceu?

O avião era igual ao Boeing-767 do vídeo acima. Provavelmente o adolescente subiu como quem sobe na carroceria de um caminhão. Foi se apoiando no local, subiu no pneu, se segurou nas barras e conseguiu entrar por um buraco.

Nas fotos do avião da Hawaiian, a porta com aviso de “não pise” está cheia de pegadas do garoto. A porta se abre repentinamente quando o avião já decolou e ganhou altitude.

“O piloto comanda o trem pra subir: a primeira ação que acontece é a porta abrir, então, vem o trem de pouso e entra nesse compartimento”, destaca Ricardo Perez, mecânico de aeronaves.

Muitos passageiros clandestinos caem do avião em voo.

“Esse avião aqui decolando a quase 200 por hora, com porta abrindo pra recolher o trem, turbulência de ar que acontece dentro do local é medonha. Não dá nem pra imaginar está dentro num momento desse”, disse Ricardo Perez.

Quando a porta se fecha de novo, o compartimento está tomado pelo trem de pouso.

Ricardo Perez: As rodas vão ficar mais ou menos nessa condição.
Sônia: Provavelmente ia se segurar em uma barra?
Perez: Sim, sim. Ou entrar nesse canto.
Sônia: Mas cabe uma pessoa?
Perez: Cabe com jeito dá pra passar. No local, seria uma forma de ficar até bem seguro. Voando abraçadinho nesse canto.
Sônia: E se ele desmaia, fica preso pelo próprio joelho.
Perez: Exatamente. Ele vai apoiar em cima desse braço e vai voar sentado.


O compartimento não é pressurizado. E quanto mais o avião sobe, mais rarefeito fica o ar. No Instituto de Medicina Aeroespacial da Força Aérea, uma série de laboratórios prepara aviadores para enfrentar situações de emergência.

Na câmara do vídeo acima, é possível simular as condições de ar rarefeito em diversas altitudes e ao mesmo tempo acompanhar as reações do organismo nessas condições. Numa altitude de cruzeiro, por exemplo, a mais de 10 mil metros, se houver uma despressurização da cabine, a pessoa pode perder a consciência muito rápido, desmaiar em menos de um minuto.

O teste do vídeo acima é de rotina. Na câmara os tripulantes vão sentindo os efeitos da hipóxia, a falta de oxigênio no sangue. Primeiro perdem a capacidade de responder a perguntas simples. Em seguida, a consciência.

O voo da Hawaiian Airlines chegou aos 12 mil metros de altitude, bem mais alto que o topo do Everest.

Na subida, os gases que estão na nossa corrente sanguínea se expandem e podem provocar embolia.

Fantástico: E isso pode matar?

“Dependendo do tamanho dessa bolha, pode matar. Ou se não matar, produzir sequelas tipo um acidente vascular cerebral”, disse o Coronel Marcos Leiros, diretor do Instituto de Medicina Aeroespacial.

Tadeu: Sônia, a gente viu que esse garoto, de apenas 15 anos, enfrentou a situação de altíssimo risco. Como ele sobreviveu?
Sônia: Segundo os especialistas, quando começou o frio mais intenso, ele já estava desmaiado. E isso elimina dois fatores de risco: que são o estresse e a descarga de adrenalina. Que deixa a pessoa mais agitada, pedindo mais oxigênio. Em vez disso, o que aconteceu? Ele foi esfriando E tudo no organismo foi ficando mais lento. Os batimentos cardíacos, a menos de 30 por minuto, quando o normal é ficar entre 60, 80; a respiração espaçada; e o cérebro demandando menos oxigênio. E o oxigênio era exatamente o que ele não tinha naquela altitude.
Tadeu: Ou seja, ele estava realmente igualzinho a um animal em hibernação.
Sônia: Exatamente.

Nos hospitais do Rio, o resfriamento de pacientes após parada cardíaca é pratica comum. Mas fora da UTI, como garantir que essa temperatura não caia demais provocando em vez de hibernação, a morte.

“Você tem que imaginar que outras coisas estavam acontecendo. Ele tinha uma fonte de calor próxima ou a hipotermia que ele se sujeitou não foi tão grande. Mas uma hipotermia grave por cinco horas é difícil que a pessoa sobreviva”, disse o neurologista Bernardo Liberatto.

Sônia: Passa algum tipo de calor por esses canos aí atrás?
Perez: Sim. No local, são tubulações hidráulicas. A gente tem calor, produzido pelo movimento do fluido dentro dos tubos. Além do próprio calor que vem do pneu e do freio.

Os pneus sobem tão quentes que a temperatura chega aos 50 graus no local. E vai esfriando na altitude, porque o ar fora do avião é de 60 negativo. Médicos espanhóis mediram a temperatura dentro do trem de pouso em voo. E descobriram que depois de oito horas, ela ficou entre seis e dez negativos. Frio, mas bem mais suportável do que os 60 negativos do lado de fora do avião. Foi por isso que ele não morreu congelado.

O garoto ainda escapou de cair quando o trem se abriu, quilômetros antes da aterrissagem.

O avião estava no chão há uma hora quando ele, já aquecido, recobrou a consciência. Saiu sozinho do avião. Foi encontrado na pista, desorientado.

Não foi preciso milagre para o menino sobreviver, mas uma super dose de sorte.

Ministros criticam fala de Lula sobre mensalão

Já o procurador-geral da República, Rodrigo Janot (foto), disse que o político tem o direito de criticar, mas ressaltou que decisão está encerrada 


A avaliação feita pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), de que o julgamento do mensalão teve "80% de decisão política" é um "troço de doido", segundo o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello.
"Não sei como ele tarifou, como fez essa medição. Qual aparelho permite isso? É um troço de doido", disse.
As críticas de Lula ao julgamento do mensalão foram feitas pelo petista à rede de TV portuguesa RTP. O ex-presidente alegou que o mensalão não existiu e disse achar que um dia "essa história vai ser recontada". Lula disse que o julgamento teve "80% de decisão política e 20% de decisão jurídica".
Para Marco Aurélio, o ex-presidente está exercendo o seu "sagrado direito de espernear". Ele espera, porém, que a tese defendida por Lula não ganhe ressonância na sociedade. "Só espero que esse distanciamento da realidade não se torne admissível pela sociedade. Na dosimetria (tamanho das penas) pode até se discutir alguma coisa, agora a culpabilidade não. A culpa foi demonstrada pelo Estado acusador", disse.
O ministro ainda rechaçou outro ponto criticado por Lula. Segundo o ex-presidente, o julgamento foi "um massacre que visava destruir o PT".
"Somos apartidários, não somos a favor ou contra qualquer partido", destacou Mello. Ele lembrou que, no final da primeira fase do mensalão a composição do STF era majoritariamente formada por ministros indicados por Lula. Por isso, em sua avaliação, as críticas do ex-presidente não fecham.
O presidente do STF, Joaquim Barbosa, também repudiou as críticas de Lula e lamentou que ele tenha escolhido um órgão da imprensa estrangeira para questionar o Supremo. "A desqualificação do Supremo Tribunal Federal, pilar essencial da democracia brasileira, é um fato grave que merece o mais veemente repúdio. Essa iniciativa emite um sinal de desesperança para o cidadão comum, já indignado com a corrupção e a impunidade, e acuado pela violência. Os cidadãos brasileiros clamam por justiça", afirmou Barbosa.
Decisão encerrada
O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, disse ontem que Lula tem o direito de criticar a condenação de petistas. Mas ressaltou que a "ação penal está encerrada". "A ação penal 470, que tramitou perante a corte mais alta do país, está encerrada, com o julgamento claro, objetivo, transparente, respeitado o contraditório e o amplo direito de defesa", declarou Janot.
"Nós vivemos num país democrático. O direito de manifestação deve ser assegurado. Todo mundo tem direito de criticar, sendo político ou não", disse o procurador-geral.

Trabalhador meruoquense vai comemorar o seu dia em grande estilo com festa em praça pública

O Prefeito de Meruoca, Manoel Costa Gomes (Aristides)-PT, está preparando junto as diversas secretarias municipais, uma vasta programação para comemorar o Dia Primeiro de Maio que é dedicado ao trabalhador.

De acordo com informações colhidas, pela manhã haverá o passeio ciclístico do Ciclo SESC, saindo do entroncamento Meruoca-Alcântaras em direção a Praça Monsenhor Furtado, quando haverá distribuição de brindas aos participantes; Torneios de futebol de campo no distrito de Palestina e no campo do  Caucaia, no Bairro da COHAB, promovido pelo Departamento de Esporte da Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Juventude.
Na parte da noite os trabalhadores de Meruoca serão brindados em praça pública (Monsenhor Furtado), com uma grande festa para marcar o seu dia, com as Bandas de Forró Sacana e Real, a partir das 22:00h, quando o Prefeito Manuel Costa Gomes, parabenizará os trabalhadores do Brasil e em especial de Meruoca.

segunda-feira, 28 de abril de 2014

João Paulo II e João XXIII agora santos

Diante de 800 mil fiéis na Praça São Pedro, o papa Francisco celebrou neste domingo (27) a missa de canonização dos papas João XXIII e João Paulo II. O ritual foi concelebrado pelopapa emérito Bento XVI e transmitido em telões em vários pontos de Roma e em 500 cinemas em mais de 20 países, segundo informou a Rádio Vaticano.
 Os agora São João XXIII e São João Paulo II foram lembrados por Francisco como doishomens corajosos e sacerdotes dedicados, que “colaboraram para restabelecer e atualizar a igreja”. Os dois novos santos participaram do Concílio Vaticano II, convocado em 1961 por João XXIII para que teólogos e autoridades eclesiásticas discutissem temas referentes à doutrina católica e atualização da igreja aos assuntos em voga no século 20.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Empresa executora do concurso de Meruoca Neoexitus anuncia nova data para as provas

O Concurso de Meruoca que estava sendo anunciado para o dia 27 de abril, agora será realizado no dia 04 de maio. 
O Concurso de Meruoca que estava sendo anunciado para o dia 27 de abril, agora será realizado no dia 04 de maio. A informação foi repassada pela empresa Neoexius ao Secretário de Administração, Francisco Apoliano, que solicitou de imediato que a empresa executora do concurso explique em documento os motivos do adiamento e informe no site da empresa a transferência das provas para o dia 04 de maio de 2014, deixando claro que essas transferências de datas das provas são da exclusiva responsabilidade da empresa, sem que o prefeitoManuel Costa Gomes de Meruoca (Aristides), tenha nada a ver com isso.

Ceará Sporting Club, é campeão cearense de 2014

Ceará conquistou o tetra de forma empolgante após partida de muita entrega dos atletas de ambas as equipes.
O Castelão mais uma vez se enfeitou para o mais tradicional jogo de futebol do Estado. Ceará e Fortaleza decidiram, ontem, em um jogo cheio de emoção, o título do Campeonato Cearense 2014. Melhor para o Vovô que após o segundo 0 a 0 levou o tetracampeonato estadual. Foi a terceira vez consecutiva que o Vovô levou o título jogando com o “regulamento debaixo do braço”, após saber construir a vantagem no decorrer da competição.
A festa começou antes mesmo de a bola rolar em campo. As duas torcidas se esforçaram em incentivar suas equipes. A do Fortaleza fez um mosaico que chamou a atenção até do jogador Ronaldo, que esteve presente no estádio, ontem. A do Ceará não ficou atrás e desfraldou uma bandeira gigante com o número 100, uma referência ao centenário do clube.

quinta-feira, 24 de abril de 2014

Cardeal diz que papa Francisco começa a enfrentar oposição no Vaticano

Segundo cardeal aliado, oposição a Francisco surge no Vaticano. Maradiaga diz que expressões como "o que quer esse pequeno argentino?" e "cometemos um erro" começam a ser ouvidas em Roma
O papa Francisco começa a enfrentar oposição no Vaticano. É o que vazou de um discurso do cardeal hondurenho dom Óscar Rodríguez Maradiaga, arcebispo de Tegucigalpa desde 1993. Ele teria falado para sacerdotes da Ordem dos Frades Menores, mais conhecidos como franciscanos, no Estado norte-americano da Flórida e declarado que “Francisco está construindo um novo jeito de ser Igreja (Católica), mas o seu caminho semelhante ao de São Francisco de Assis para reparar a Igreja no século XIII está encontrando dificuldades na Cúria Romana”.
Ainda de acordo com Maradiaga, muito próximo ao atual chefe da Igreja Católica, ele observou que “a belíssima, mas estranha popularidade do papa, está causando proselitismo; mas devemos estar prontos para encarar a oposição não somente na velha Cúria, mas também com qualquer um que não queira perder privilégios”.
“Temos de estar preparados, já que essa belíssima, mas estranha popularidade (de Francisco) está causando proselitismo, mas igualmente encarar a oposição não somente na velha Cúria, mas também com qualquer um que não queira perder privilégios”, disse o cardeal.
“Cometemos um erro”
Maradiaga afirmou que expressões como “o que quer esse pequeno argentino?” e “cometemos um erro” estão começando a ser ouvidas em Roma. O cardeal foi encarregado por Francisco para ser o coordenador do Conselho dos Cardeais, que tem a missão de ”estudar um projeto de reforma da Cúria”.
O discurso foi pronunciado no dia 8 deste mês e agora foi divulgado pela revista norte-americana religiosa National Catholic Reporter. Quem passou as informações para a publicação foi o padre americano Thomas Washburn, secretário-executivo da English Speaking Conference, entidade que representa os frades da Ordem nos Estados Unidos, Canadá, Inglaterra, Irlanda, Lituânia e Malta, e que foi um dos organizadores do evento. A ordem foi fundada por São Francisco de Assis em 1209.

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter