quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Juventude católica: Cruz Peregrina chega ao Ceará

Em 1984, o então papa João Paulo II deu o sopro de fé que originou a peregrinação da cruz que hoje ganha o mundo

Jovens de diferentes gerações saúdam a Cruz que percorre o mundo
Um ícone religioso que percorre o mundo, um pedaço de madeira carregado de significado, uma cruz em que a fé pesa mais que a própria massa de que é composta. Está passando pelo Ceará a Cruz Peregrina, que já foi tocada pelas mãos de fiéis nos cinco continentes. O símbolo da fé cristã católica é recebido em cortejos, especialmente com os jovens, pelas cidades grandes e pequenas. Não importa a força ou o tamanho de quem se aproxima para tocar a Cruz do Ano Santo. A fé, num misto de devoção e agradecimento, é a âncora.
Benta há 28 anos pelo então Papa João Paulo II, a Cruz está percorrendo os Municípios das nove dioceses católicas no Ceará tendo a companhia do "Ícone de Nossa Senhora". Após Sobral e Limoeiro do Norte, os fiéis aplaudirão o símbolo de fé a partir de hoje no Crato.
"Meus queridos jovens, na conclusão do Ano Santo, eu confio a vocês o sinal deste Ano Jubilar: a Cruz de Cristo! Carreguem-na pelo mundo como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade, e anunciem a todos que somente na morte e ressurreição de Cristo podemos encontrar a salvação e a redenção". Dito isso no ano de 1984, o então papa João Paulo II deu seu sopro de fé a guiar (ou ser guiado) pela Cruz Peregrina nas mãos dos jovens na Basílica de São Pedro, em Roma. Iniciou-se ali a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).
Missão
Desde então, a Cruz Peregrino percorre o mundo: Europa, América, Ásia, Africa e Oceânia. Dez anos depois, em 1994 a cruz segue a missão de passar pelas dioceses de cada país que sediar a Jornada Mundial da Juventude. Neste ano, será no Brasil, e a juventude do Ceará já está participando. Na noite da terça-feira de Carnaval, centenas de jovens aguardavam com emoção a chegada da Cruz, vinda da paróquia do distrito de Flores, no MUnicípio de Russas.
O largo da Igreja Matriz em Limoeiro ganhou um movimento atípico para o período: muitos jovens reunidos pela fé. Crianças e idosos também receberam o símbolo, tocaram, ajoelharam-se, fecharam os olhos... "Eu mais agradeci do que pedi. O que a gente pede é proteção. A gente pede é para poder ter saúde para sempre poder agradecer a Deus", afirma Idalina Nogueira, de 65 anos, admirada com a quantidade de jovens que ali estavam, em plena terça-feira de carnaval.
"A presença em pleno carnaval é sobretudo um grande ato público de fé e certamente as pessoas pedem o aumento da mesma, que é muito necessária nesse novo paganismo, mundo de cabeça pra baixo e sem o Deus verdadeiro, só adorando os ídolos do ´ter´, ´poder´ e ´prazer´", comenta o monsenhor João Olímpio, da Paróquia de Flores (Russas). O padre João vibrou com a passagem da cruz peregrina, especialmente com a mobilização dos jovens.
Nossa Senhora
A cruz é acompanhada de outro símbolo religioso, o Ícone de Nossa Senhora, que é uma cópia de um antigo e sagrado ícone encontrado na primeira e maior basílica já construída para Maria, a Basílica de Santa Maria Maior. "Hoje eu confio a vocês o ìcone de Maria. De agora em diante, ele vai acompanhar as Jornadas Mundiais da Juventude, junto com a cruz. Contemplem a sua Mãe! Ele será um sinal da presença materna de Maria próxima aos jovens que são chamados, como o Apóstolo João, a acolhê-la em suas vidas", afirmou o Papa João Paulo II no ano de 2003.
"A passagem da cruz e do ícone de Nossa Senhora foi um momento de união e fortalecimento da fé. A participação do povo de Deus, do começo ao fim, foi muito fervorosa e contagiante. Este evento deixou marcas que ficarão para sempre no coração", admite o jovem Elizeu Silva, que celebrou a passagem da cruz pela paróquia de Flores, no Município de Russas.
Roteiro da fé
A Cruz Peregrina e o Ícone de Maria passaram pelas Dioceses de Sobral e Limoeiro. Hoje estão no Crato e seguirão para as Dioceses de Iguatu (26 e 27 de fevereiro), Quixadá (28 de fevereiro a 1º de março), Arquidiocese de Fortaleza (1º a 3 de março), Dioceses de Crateús (4 a 6 de março), Itapipoca (6 a 8 de março) e Tianguá (9 e 10 de março).
"Confia teus cuidados ao Senhor, e ele há de ser o teu sustento". Dito isso em coro, crianças, jovens e idosos se fazem jovens de espírito e seguem em cânticos com os olhos brilhantes no símbolo cultural da presença do Deus Vivo.
Ontem, em Limoeiro do Norte, dezenas de jovens passaram a madrugada inteira acordados em vigília, em nome da cruz. Em nome de Deus.
Bispo de Sobral, dom Odelir Magri, diante da Cruz Peregrina na manifestação Bote Fé Sobral, que reunião jovens católicos
Zona Norte também recepciona ícones cátólicos

Sobral A Cruz Peregrina e o Ícone de Nossa Senhora para a Jornada Mundial da Juventude, que acontecerá de 23 a 28 de julho de 2013, no Rio de Janeiro, passaram pela Diocese de Sobral em pleno carnaval. Começou por Ipu, passou por Marco e foi a Sobral nos dias 19 e 20. Os símbolos foram apresentados no evento Bote Fé Sobral, que serviu de retiro no período carnavalesco. Padre João Batista Diniz e leigo José Reinaldo, responsáveis pelo setor de juventude diocesano de Sobral, organizaram a passagem, que atraiu centenas de fiéis.
A cruz e o ícone de Nossa Senhora chegaram à Paróquia de São Sebastião do Ipu, no dia 18 de fevereiro. No dia seguinte, foi a vez da Paróquia São Manuel, do Marco que ficou com os símbolos até as 17h. Ainda no dia 19, a cruz e o ícone foram a Sobral, onde, desde as 19h, ficaram em vigília. Para cada um desses locais, foi preparado o evento Bote Fé com cantores, celebrações, formação, testemunhos e várias outras iniciativas e atrações, para envolver a juventude, crianças e adultos.
Os símbolos chegaram ao Brasil por São Paulo, em18 de setembro de 2011. A Cruz e o Ícone de Nossa Senhora foram entregues aos brasileiros pelos espanhóis em virtude da próxima Jornada Mundial da Juventude, a acontecer no Rio de Janeiro em 2013.
No encerramento, a Jornada Mundial da Juventude em Madrid (Espanha), em agosto do ano passado, que mobilizou o mundo inteiro para celebrar juntos os dons do enraizamento da juventude em Cristo, o papa Bento XVI anunciou o Brasil como sede para receber a próxima jornada, legando aos brasileiros o compromisso de preparar o País num prazo de dois anos para acolher o evento. Com isso, a Arquidiocese de São Paulo iniciou o projeto "Bote Fé", que teve sua primeira edição no Campo de Marte, em São Paulo, quando a Cruz e o Ícone Mariano chegaram ao Brasil. De lá até o começo da Jornada, vai passar por todo Brasil. O tema da Jornada no Brasil é "Vá e faça discípulos de todas as nações".
Os símbolos
A Cruz da Jornada Mundial da Juventude ficou conhecida por vários nomes: Cruz do Ano Santo, Cruz do Jubileu, Cruz da JMJ, Cruz Peregrina. Alguns a chamam de Cruz dos Jovens, porque foi entregue pelo papa João Paulo II aos jovens, para que a levassem por todo o mundo, a todos os lugares e a todo tempo.
A cruz de madeira de 3,8 metros foi construída e colocada como símbolo da fé católica, perto do altar principal na Basílica de São Pedro no Ano Santo da Redenção (Semana Santa de 1983 à Semana Santa de 1984). No final daquele ano, depois de fechar a Porta Santa, João Paulo II deu essa cruz como um símbolo do amor de Cristo pela humanidade. Quem a recebeu, em nome da juventude, foram os jovens do Centro Juvenil Internacional São Lourenço, em Roma.
Já em 2003, João Paulo II deu aos jovens um segundo símbolo de fé para ser levado pelo mundo, acompanhando a Cruz da Jornada: o ícone de Nossa Senhora. Trata-se da "Salus Populi Romani" - cópia contemporânea de antigo ícone encontrado na primeira e maior basílica para Maria a Mãe de Deus no ocidente, Santa Maria Maior.
Mais informações
Arquidiocese de Fortaleza
Avenida Dom Manuel
339 - Centro
Telefone (85)33888703. Site: http://www.arquidiocesedefortaleza.org.br

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter