domingo, 24 de junho de 2012

Afastado e preso, Sávio perde PMDB em Ipu

Mesmo foragido Sávio Pontes já tinha feito convenção e homologado seu nome como candidato a reeleição em Ipu.
Com a posse do vice-prefeito, Luiz de Gonzaga, na Prefeitura de Ipu, Zona Norte do Estado, o prefeito Sávio Pontes foi, também, exonerado das funções de dirigente do PMDB, naquele município. Quando estava foragido da Justiça, se escondendo da Polícia, Sávio mandou fazer convenção do partido, indicando seu próprio nome à reeleição de prefeito na Cidade. Esta convenção foi anulada e Sávio Ponte exonerado da Executiva Municipal, uma vez preso em Fortaleza, depois de entregar-se.
Chamado a Fortaleza, na tarde de sexta-feira (22), eis que empossado na noite de quinta no cargo de prefeito, o vice, rompido com Sávio Pontes desde que negou-se a assinar documentos comprometedores, sobre os kits sanitários que viraram esta enorme polêmica, Luiz de Gonzaga teve que sair da Cidade de carro para pegar um avião em Sobral, enviado pela Executiva Estadual do PMDB. O avião não pode pousar no Aeroporto de Ipu, porque a pista, abandonada pela Prefeitura, foi tomada pelo mato e por buracos que põem em risco a aviação.
Luiz Gonzaga voltou para a cidade de Ipu com documentos expedidos pelo PMDB do Ceará, assinados pelo vice-presidente do partido, no exercício da Presidência, Gaudêncio Lucena. Em um deles, anula e causa sem efeito a convenção que o partido realizou na semana em que Sávio Pontes fugia da Justiça e mandou que levassem seu nome para ser ungido como candidato à reeleição. Assim foi feito. No segundo, o PMDB do Ceará intervém na Comissão Executiva de Ipu e demite todos os seus integrantes, empregados e parentes de Sávio Pontes. A nova convenção do PMDB de Ipu será dia 30 próximo.
EXPULSÃO
Sávio Pontes será, em seguida, expulso das lídes peemedebistas, assim como seus partidários que foram solidários com seus desmandos e sua fuga da Justiça depois de ter sua prisão decretada pelo desembargador Daviral Primo, hoje endeusado pelo povo de Ipu como um magistrado da maior seriedade. Seu nome é falado na cidade de Ipu, nas feiras do município como um homem cuja formação moral, intelectual e ética, devam servir de exemplo para a comunidade do direito e da Justiça.
O secretariado de Sávio Pontes também foi todo imediatamente exonerado, após a posse do novo prefeito, de Luiz de Gonzaga. O novo secretariado, que está trabalhando desde a noite de quinta-feira, prepara para esta semana um relatório das atividades e de como receberam as suas respectivas pastas. Há notícias de sumiço de computadores e documentos de várias secretarias e até do gabinete do Prefeito que teria sido arrombado para que levassem o computador, evitando assim o acesso da Justiça e da Polícia a dados que estariam lá registrados.
A GOTA D’ÁGUA
O problema dos kits sanitários que não foram construídos no município de Ipu, e desviados mais de R$3 milhões liberados pelo sistema bancários como se tivessem sido construídos e entregues ao povo, foi apenas a gota d’água para que a Justiça do Ceará decretasse o afastamento de Sávio Pontes e mais oito pessoas, dos negócios da prefeitura e determinasse sua prisão, algumas das quais já realizadas, enquanto há gente ainda foragida. Os processos contra Sávio Pontes são muitos, como consta dessa relação do Tribunal de Contas dos Municípios e nas mãos do Tribunal de Justiça do Estado e da Delegacia Procap, que trata de assuntos da área pública.
O que motivou a queda de Sávio Pontes da Prefeitura de Ipu, não foi somente o desvio de dinheiros dos kits sanitários que, na verdade, viraram a gota d’água da tomada de posição definitiva do poder Judiciário em tira-lo da Prefeitura e manda-lo pra cadeia.

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter