quinta-feira, 28 de junho de 2012

Sávio Pontes está de volta a Prefeitura de Ipú

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) revogou a prisão e a indisponibilidade dos bens do político Sávio Pontes e restituiu o cargo de prefeito do município de Ipu, a 294 Km de Fortaleza. A decisão foi proferida nesta quarta-feira (27) pelo relator do processo, o ministro Sebastião Reis Júnior da Sexta Turma.

Além de Sávio, a decisão concedeu liminar a outros sete envolvidos no escandâlos dos "kits sanitários", Sérgio Barbosa de Souza (coordenador de habitação da Secretaria Estadual das Cidades), Roberto Eufrásio de Alencar (servidor da Prefeitura), Tácito Guimarães de Carvalho (engenheiro), Eucélio Fernandes Mesquita (servidor da Prefeitura), Francisco Eduardo Farias Sousa (servidor), Fábio Castelo Branco Ponte de Araújo (coordenador administrativo financeiro da Prefeitura de Ipu e integrante do Núcleo da Secretaria de Cidades) e Marcelino Cordeiro Maia (empresário).
O advogado de Sávio Pontes entrou no último dia 19 com o pedido de habeas corpus no STJ. A decisão já foi encaminhada ao Tribunal de Justiça do Ceará.
Problemas cardíacos
Sávio Pontes foi internado nesta quarta-feira no hospital Prontocárdio em Fortaleza com pressão alta e suspeita de lesão na coronária.
O político sentiu mal-estar e fortes dores no peito quando foi socorrido. Segundo o médico responsável pelo atendimento, só será possível ter o diagnóstico completo, após exames.
Desvio de dinheiro
O prefeito e os outros acusados tiveram a prisão decretada sob a acusação de terem desviado cerca de R$ 3,1 milhões de verbas públicas destinadas à construção de banheiros públicos.
Sávio havia sido preso na última quinta-feira (21), após ter a prisão preventiva decretada no último dia 15 pelo desembargador Francisco Darival Beserra Primo, do TJCE. O político se entregou no Quartel dos Bombeiros, na companhia de dois advogados.

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter