sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

FORTALEZA E ÍDOLO:SALÁRIO SEPARA RINALDO DO PICI

DESÂNIMO DO ARTILHEIRO: olhando para a meia, está pensativo quanto à situação dele com o Leão


Um misto do que o Fortaleza deve a Rinaldo do ano de 2008 com o salário que ele tem que ganhar dificulta o acordo




Para quem vinha na maior felicidade do mundo com a chance de vestir a camisa do Fortaleza novamente, o atacante Rinaldo passou da euforia à tristeza.
O motivo do súbito desapontamento foi a última reunião do jogador com a diretoria, no sentido de confirmar no papel, o acerto verbal para que ele voltasse a vestir a camisa do Leão.
O impasse surgiu a partir da conciliação da dívida do clube para com o jogador e a combinação disto com o salário a ser recebido pelo mesmo.
Rinaldo ajuizou uma questão contra o Fortaleza na ordem de R$ 70 mil, relativos a valores não pagos no ano de 2008. Na versão da diretoria, houve um acordo e o montante caiu para R$ 40 mil. Ele receberia quatro prestações de R$ 10 mil para jogar no Campeonato Cearense. Se fosse bem, renovaria para disputar a Série C do Brasileiro.
Quando sentaram à mesa de negociações para assinar contrato, Rinaldo não concordou com os valores que foram expostos e apresentou uma versão diferente. Para o atleta, seus salários seriam de R$ 20 mil, ou seja, R$ 10 mil pela dívida e os outros R$ 10 normais do novo contrato.
"Já houve um mal-entendido dessa maneira no ano de 2008, quando eu era diretor de futebol. Acertei tudo e depois o jogador disse que não era aquilo o combinado", disse o presidente do Fortaleza, Renan Vieira.
Rinaldo ficou tão desapontado, que chorou, insistindo que sua versão é a que é verdadeira. O certo é que o "Homem Raio" ainda não assinou contrato. Para ver se resolve a situação, Renan aumentou a proposta da diretoria, chegando a um meio termo e espera o acerto.
DEFESA TRICOLOR
Zaga espera 120 dias para não sofrer gol
A vitória por 2 a 0 sobre o Horizonte, na última quarta-feira no estádio Alcides Santos, no Pici, representou um marco para o atual time do Fortaleza. Não que fosse alguma decisão, pois era apenas a sexta rodada do Campeonato Cearense. O fato em questão é que fazia tempo em que o Leão não ganhava um jogo sem sofrer gol.
A última vez que o Tricolor venceu uma partida sem ter sua defensiva vazada foi no dia 29 de setembro de 2009, quando venceu o Ipatinga/MG por 1 a 0, pela Série B do Campeonato Brasileiro daquele ano. De lá para cá, até em amistosos, o time hoje orientado pelo técnico Luiz Müller sempre levou gol dos adversários, até a zaga passar incólume frente ao Horizonte.
O goleiro Fabiano tem uma explicação para a defesa ter passado 90 minutos intacta: "Isso mostra que tivemos um desempenho melhor e com o decorrer dos jogos podemos melhorar cada vez mais".
"A marcação não é apenas na defesa, mas começa lá na frente com os atacantes", disse o zagueiro André Turatto.
O bom desempenho do sistema defensivo deixou Müller na dúvida sobre se vai mexer na formação, visando ao clássico contra o Ceará. O volante Leandro está à disposição.

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter