domingo, 22 de maio de 2011

CONSPIRAÇÃO: CÉLULA TERRORISTA NA INGLATERRA

Documentos apreendidos mostram que Bin Laden tinha vínculos com terroristas em Manchester
O líder da rede terrorista Al Qaeda, Osama Bin Laden, aparentemente contava com uma célula da organização na cidade de Manchester, no norte da Inglaterra, cujos membros foram deixados em liberdade pelas autoridades britânicas por falta de provas, informa reportagem publicada na edição deste sábado do jornal britânico "The Daily Telegraph".
De acordo com os documentos apreendidos na operação americana na qual Bin Laden foi abatido na cidade paquistanesa de Abbottabad, o serviço de inteligência britânico MI5 recebeu informações da CIA (central de inteligência americana) vinculando diretamente o líder terrorista a uma conspiração para cometer atentados a bomba no chamado "Easter Shopping".
Segundo fontes governamentais citadas pelo jornal, as informações estavam em cadernos apreendidos pelas forças americanas e se trata de documentação secreta encontrada na casa de Bin Laden.
Os membros da célula terrorista em Manchester, que supostamente planejavam atacar alguns dos lugares emblemáticos dessa cidade inglesa durante a Semana Santa, foram detidos em 2009.
No entanto, segundo lembra o periódico, na época a polícia não pôde apresentar acusações por falta de provas, e a maioria dos supostos membros da célula abandonou o Reino Unido.
O "The Daily Telegraph" assinala que a publicação da existência de vínculos entre esses homens com Bin Laden provavelmente suscitará agora novas preocupações sobre o desenvolvimento da operação britânica para deter os supostos implicados na trama.
Efeitos
De acordo com o diretor do programa de Oriente Médio da Universidade George Mason e diretor do premiado documentário "Sobre Bagdá", Bassam Haddad, a morte de Bin Laden terá perspectivas históricas completamente diferentes nos Estados Unidos e no Oriente Médio.
"O efeito no Oriente Médio é muito menos poderoso do que nos EUA. Se estivéssemos em 2003, a história seria diferente. Hoje, além do enfraquecimento da Al Qaeda, vemos a região em uma direção menos de ´Osamismo´ e mais de exigir direitos básicos - um mundo diferente daquele que Bin Laden e outros extremistas queriam", afirmou. Para Haddad, a celebração americana da morte do terrorista "mostra como são superficiais as visões das pessoas sobre a guerra ao terror".

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter