quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Haddad sai: Mercadante é o novo ministro da Educação

O presidente da Agência Espacial Brasileira, Marco Raupp, vai para o Ministério da Ciência e Tecnologia

Mercadante havia dado pistas de que seria transferido para a Educação, o que irritou o Planalto. Mas nada que abalasse sua indicação. Ontem, ele foi confirmado no cargo e ainda conseguiu indicar seu sucessor
O governo anunciou o nome de Marco Antônio Raupp como novo ministro da Ciência e Tecnologia. Ele assume a vaga de Aloizio Mercadante, que vai para o Ministério da Educação. A troca de ministérios foi motivada pela saída do atual ministro da Educação, Fernando Haddad, que deixa o governo para disputar a Prefeitura de São Paulo. Sua despedida acontece na próxima segunda-feira.
Presidente da Agência Espacial Brasileira, Raupp tem perfil técnico e foi indicado pelo próprio Mercadante para o cargo. A posse e a transmissão de cargo dos novos ministros serão realizadas no próximo dia 24 de janeiro. Na mesma nota em que anunciou a mudança, a presidente Dilma Rousseff agradeceu o "empenho e a dedicação" de Haddad à frente da Educação.
"A presidenta da República, Dilma Rousseff, agradece o empenho e a dedicação do ministro Haddad à frente de ações que estão transformando a educação brasileira e deseja a ele sucesso em seus projetos futuros. Da mesma forma, ressalta o trabalho de Mercadante e Raupp nas atuais funções, com a convicção de que terão o mesmo desempenho em suas novas missões", diz a nota da Presidência.
Perfil
Marco Antonio Raupp, 73, é físico formado pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e PhD em Matemática pela Universidade de Chicago, além de livre-docente pela Universidade de São Paulo (USP).
Nascido na cidade de Cachoeira do Sul, a 196 km de Porto Alegre (RS), a carreira acadêmica de Raupp tem passagem pela Universidade de Brasília (UnB), como professor-adjunto e pesquisador titular do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE) e Laboratório Nacional de Computação Científica (LNCC).
Recebeu o título de Comendador pela Ordem do Rio Branco (Ministério das Relações Exteriores) e pela Ordem Nacional do Mérito Cientifico (Ministério da Ciência e Tecnologia).
Foi presidente da Sociedade Brasileira de Matemática Aplicada e Computacional e diretor do
Parque Tecnológico, em São José dos Campos. É membro titular da IAA (Academia Internacional de Astronáutica, na sigla em inglês).
Cidades
O presidente da Autoridade Pública Olímpica (APO), Márcio Fortes, negou ontem que tenha sido convidado para voltar ao Ministério das Cidades, mas disse que cumpre ordens da presidente Dilma Rousseff.
Márcio Fortes, que foi ministro das Cidades no governo Lula, é um nome de confiança da presidente. Ele passou a tarde no Palácio do Planalto em reunião na Casa Civil sobre os Jogos Olímpicos do Rio. "Eu cumpro ordens da presidente", disse Márcio Fortes, ao ser perguntado se voltará ao Ministério das Cidades.
Com o desgaste político do ministro Mário Negromonte, que perdeu força na bancada do PP no Congresso, o nome de Márcio Fortes ganha força para voltar o ministério que o aproximou de Dilma. "Vocês estão dizendo isso. Ninguém falou comigo", afirmou.
Ele disse que, no Planalto, não se reunirá nem com a presidente nem com a ministra da Casa Civil, Gleisi Hoffmann. Segundo ele, a reunião é com técnicos para tratar dos preparativos da Olimpíada de 2016.
"Estou muito contente onde estou. Tenho um mandato de 4 anos, prorrogáveis por mais 3 anos e meio", disse, acrescentando: "O meu nome passou por uma sabatina no Senado, mas é um cargo de livre nomeação da presidente".
Serra fora
Depois de meses de pressão para que entrasse na disputa pela Prefeitura de São Paulo, o ex-governador José Serra (PSDB) garantiu a aliados mais próximos que não será candidato na eleição municipal deste ano. O anúncio foi feito no domingo passado, quando o tucano deixou claro que tem o objetivo de concorrer à Presidência em 2014.
No entanto, diante do avanço nas negociações entre o PSD do prefeito paulista Gilberto Kassab e o PT em favor da candidatura de Fernando Haddad para a Prefeitura de São Paulo, a cúpula tucana ainda deverá fazer uma última investida para convencer Serra a aceitar a indicação ao governo municipal.

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter