quinta-feira, 12 de janeiro de 2012

Servidores federais em todo o país ameaçam decretar greve geral

Movimento ressalta que último grande reajuste de salários foi feito no primeiro ano do segundo mandato de Lula.
Categorias que representam um milhão de servidores públicos estão insatisfeitas com o tratamento que recebem do governo Dilma Roussef. De acordo com reportagem do Valor Econômico, em seu primeiro ano de mandato a presidente concedeu apenas R$ 1,6 bilhão para reajuste de salários - incluído no Orçamento de 2012 - diante dos R$ 40 bilhões reivindicados pelos servidores. Em 2012, o governo não quer conceder novos reajustes
Segundo o movimento, o último grande reajuste foi feito em 2007, o primeiro ano do segundo mandato de Lula. Foram R$ 35,2 bilhões divididos em três parcelas anuais até 2010, com resíduos em 2011.
Finalizadas essas parcelas, no ano passado as categorias aguardavam novos reajustes. Segundo o Ministério do Planejamento, da soma das reivindicações Dilma cedeu somente R$ 1,6 bilhão e apenas para a área da educação.
E mandou recados de que, se houvesse concessões no futuro, não seria naquele montante pretendido. A justificativa oficial: a necessidade de manter os compromissos fiscais associada às incertezas do cenário econômico internacional.
A explicação pode ser insuficiente para acalmar os sindicatos, que, neste ano, se animam com a possibilidade de afrouxamento na política fiscal por conta das eleições municipais. O funcionalismo pretende obter não só reajustes, mas também melhorias nas condições de trabalho. 

Nenhum comentário:

QUER NOS MANDAR UM E-MAIL?


Nome:

E-Mail:

Assunto:

Mensagem:


TRASLATE

Flag Counter...

free counters

TWITTER

Sigua nós no Twitter